Congresso suspende sessão e adia votação da LDO para 4ª

Sem votar, Congresso não pode iniciar recesso; base suspendeu sessão preocupada com falta de quórum

Marcelo de Moraes, de O Estado de S.Paulo,

14 de julho de 2009 | 19h53

O Congresso Nacional suspendeu nesta terça-feira, 14, a sessão em que votaria a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2010. Uma nova sessão foi marcada para amanhã, à tarde, quando outra tentativa de votação será feita. Enquanto não votar a LDO, o Congresso não pode iniciar o recesso parlamentar.

 

A líder do governo no Congresso, senadora Ideli Salvatti (PT-SC), já havia previsto mais cedo que não haveria chances de a LDO ser votada hoje. Com medo de que a oposição impedisse a votação da matéria ou não desse quórum para a realização da sessão, os partidos da base governista optaram pela suspensão da sessão.

 

A ação da oposição é uma reação à manobra do governo desencadeada no início da tarde que impediu a reunião do Conselho de Ética do Senado. Parlamentares do DEM identificam na manobra do governo uma tentativa de protelar ao máximo o exame pelo Conselho de Ética de denúncias contra o senador José Sarney (PMDB-AP). O líder do DEM no Senado, José Agripino (RN), reafirmou: "Enquanto não houver presidência para o Conselho de ética, os Democratas obstruirão todas as votações no Congresso".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.