Congresso do PDT faz homenagem à Legalidade no RS

O 5º Congresso Nacional do PDT foi desdobrado em duas etapas para homenagear a Legalidade, movimento liderado pelo ex-governador do Rio Grande do Sul, Leonel Brizola, para garantir a posse do vice-presidente João Goulart depois da renúncia de Jânio Quadros, em 1961.

ELDER OGLIARI, Agência Estado

01 de setembro de 2011 | 19h41

A primeira parte começou hoje e vai até sábado na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, para coincidir com parte daquele período, de 25 de agosto a 7 de setembro. A segunda está prevista para o primeiro semestre de 2012, em Brasília, quando serão aprovadas as resoluções.

A programação desta semana prevê uma marcha pelas ruas centrais da cidade, exibição de vídeos, lançamento de livros e, sobretudo, depoimentos de algumas pessoas que viveram a tensão dos 14 dias em que militares e defensores da posse de João Goulart estiveram próximos de alguns confrontos, sobretudo na capital gaúcha.

Os debates sobre o futuro do PDT estão divididos em 12 eixos temáticos, entre os quais Educação, Saúde e Seguridade Social, Agricultura, Organização Partidária e Reforma Política e Reforma Estatutária. As propostas serão levadas à discussão dos congressos estaduais e seguirão posteriormente à aprovação na segunda etapa do congresso nacional.

"Vamos privilegiar a organização de base", prevê o secretário-geral do PDT, Manoel Dias, revelando que o partido quer mais proximidade do movimento social, sindicatos e associações comunitárias. Para isso, vai modernizar seu estatuto e abrir novos canais de comunicação com a sociedade. Um deles é a Rádio da Legalidade, veículo de propagação dos ideais e dos debates trabalhistas na internet.

Mais conteúdo sobre:
PDTcongressolegalidadehomenagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.