Congresso deve votar legislação para bingos rápido, diz Abrabin

A Associação Brasileira dos Bingos (Abrabin) divulgou hoje nota em que informa que a proibição do funcionamento das casas de bingo no País continuará a ser tratada como assuntopolítico. "Ou seja, manter a luta pela aprovação no Congresso Nacional de uma lei rigorosa, justa e específica que garanta aestabilidade do setor", afirma a nota.A entidade, entretanto, não descarta a possibilidade de recorrer a ações judiciais para reverter a proibição, decretada por meiode Medida Provisória assinada na última sexta-feira pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Até ontem à noite, 13 bingos catarinenses teriam obtido liminares para voltar a funcionar no Estado.Na nota, Abrabin pede ao Congresso Nacional rapidez na aprovação de uma legislação específica para o setor. De acordo coma entidade, "uma legislação que eventualmente só venha no final de 2004 chegará muito tarde". No último sábado, o presidenteda enti dade, Olavo Sales da Silveira, disse que se a proibição de funcionamento dos bingos vigorar por mais de 30 dias, todosos empregos estarão em risco.A entidade informa ainda que apoia as iniciativas de entidades e sindicatos de trabalhadores de bingos, como asmanifestações marcadas para amanhã pela Força Sindical. A nota foi divulgada no final da tarde, após reunião do comando daAbrabin com cerca de 30 representantes de associações estaduais dos bingos do Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo,Ceará, Paraná e Rio Grande do Sul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.