Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Congresso dará palavra final se Dilma vetar projeto sobre dívida dos Estados, diz Renan

Aprovado nesta terça na Câmara, projeto está na pauta do Senado e pode ser votado ainda nesta quarta

Isadora Peron, O Estado de S.Paulo

25 de março de 2015 | 12h43

 BRASÍLIA - O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), sinalizou nesta quarta-feira, 25, que o Congresso vai derrubar um eventual veto da presidente Dilma Rousseff caso ela barre o projeto que dá um prazo de 30 dias para o governo regulamentar a lei que permite Estados e municípios renegociarem as suas dívidas com a União.

Aprovado nesta terça, 24, pela Câmara, o projeto está na pauta do Senado e pode ser votado ainda nesta quarta. "Se a presidente vetar, o Congresso recuperou o poder de dar a última palavra nas matérias legislativas. Portanto, a palavra final será do Congresso Nacional", afirmou.


Apesar de a lei ter sido aprovada em novembro do ano passado, a equipe econômica está adiando a sua regulamentação para não prejudicar o ajuste fiscal em curso. Na terça, a própria Dilma afirmou que não havia condições de a União arcar com mais essa despesa.


Questionado se havia uma crise na relação entre o PMDB e o governo, Renan desconversou. "Eu não vejo crise. O que está mais claro para todos nós é a necessidade de o Congresso ser Congresso e fazer a sua parte", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
Renan CalheirosdívidaDilma Rousseff

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.