Luiz Cláudio Barbosa|Futura Press
Luiz Cláudio Barbosa|Futura Press

Congresso da Rede adota 'marinês' e terá alongamento e 'momento instigador'

Evento do partido, que vai lançar Marina como pré-candidata à Presidência, incorporou vocabulário da ex-ministra do Meio Ambiente na programação

Isadora Peron, O Estado de S.Paulo

05 Abril 2018 | 17h45

BRASÍLIA - O Congresso da Rede, que começa nesta sexta-feira, 6, em Brasília, incorporou o “marinês” e terá eventos como “momento instigador”, “acolhida do dia” e a “pactuação da tese de conjuntura”. O estilo peculiar de Marina Silva, que será confirmada durante o congresso como pré-candidata do partido à Presidência, poderá ser percebido durante toda a programação.

Pelas manhãs, por exemplo, está previsto um momento chamado de “acolhida do dia”, com voluntários dando as boas-vindas a quem estiver chegando e atividades como alongamento e dança.

+ Resultado do STF reafirmou que todos são iguais perante a lei, diz Marina

Antes de começarem os trabalhos, os marineiros também terão de selar “acordos de convivência”, que deve incluir regras como não se atrasar para os debates e não usar celular durante as atividades.

Na sexta, antes do discurso de Marina, que abrirá oficialmente o congresso, haverá o “momento instigador”, que será uma fala sobre feminismo com a psicóloga e ativista Mafoane Odara.

+ Marina Silva diz que ‘declaração de Villas Bôas pode levar a interpretações erradas’

No domingo, o termo que mais aparece na programação é “pactuação”, em que o partido vai bater o martelo sobre modificações no manifesto e no estatuto e fechar o documento batizado de “tese de conjuntura”.

Será neste dia também que a Rede vai eleger os novos membros da Executiva da sigla, que eles chamam de “Elo”, e criar um novo órgão batizado de “Ouvidoria Cidadã”, que será formado por pessoas que não são filiadas ao partido.

Durante o congresso, também está previsto apresentações musicais com banda. As rodas de ciranda não foram oficialmente incluídas na programação.

‘Marinês’

Desde que se lançou candidata à Presidência pela primeira vez, em 2010, Marina é conhecida pelo vocabulário único que utiliza. O estilo foi batizado de “marinês”. Em seus discursos, ela costuma declamar poesias e usar termos como “núcleos vivos da sociedade”, “aliança programática” e “coligação cidadã”.

+ Marina Silva e Barbosa descartam aproximação

Não à toa, a Rede também adota um estilo próprio. Para distanciar do que chama de "velha política", por exemplo, o partido diz praticar uma estrutura "horizontal" e não tem a figura de presidente, mas sim de porta-voz. 

  O 3.º Congresso Nacional da Rede começa nesta sexta e vai até domingo. No sábado, o partido fará o lançamento público da pré-candidatura de Marina ao Planalto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.