Congresso apura votação aos vetos presidenciais

Deputados e senadores se revezaram no plenário com discursos a favor e contra a aprovação

Daiene Cardoso , Agência Estado

20 de agosto de 2013 | 22h57

Em clima de final de campeonato de futebol, o presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB/AL), encerrou a sessão que apreciou os vetos presidenciais. Os votos dos parlamentares serão apurados e a expectativa é que só durante a madrugada o resultado seja revelado.

Durante a sessão, parlamentares se revezaram na tribuna defendendo o veto ao Ato Médico ou pregando sua derrubada. As galerias se mantiveram ocupadas por manifestantes pró e contra o veto.

Na saída, Renan disse que as manifestações são da democracia e que é preciso conviver com elas. "Acho esse um belo espetáculo da democracia", afirmou.

O presidente do Congresso comemorou o novo rito de apreciação dos vetos, cuja primeira sessão ocorreu nesta terça-feira, 20. Pelo novo critério, os vetos publicados a partir de 1 de julho devem ir a votação em até 30 dias, caso contrário tranca a pauta do Congresso. "A democracia ganhará muito com essa iniciativa", disse Renan.

Tudo o que sabemos sobre:
Congressovetossessão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.