Congresso ajuda governo a enfrentar a crise, frisa Ideli

O Congresso Nacional tem ajudado o governo a enfrentar a crise, na avaliação da ministra da Secretaria de Relações Institucionais, Ideli Salvatti. O comentário foi motivado pela preocupação do governo federal em escalar ministros, em caráter emergencial, para barrar a pauta de votações da Câmara dos Deputados, que tem projetos que podem comprometer as contas públicas.

RAFAEL MORAES MOURA, Agência Estado

28 de junho de 2012 | 13h56

"A posição do governo é muito clara, todos, e quero dizer de forma muito concreta, o Congresso, têm nos ajudado sobremaneira a fazer o enfrentamento da crise. Portanto, toda e qualquer medida que neste momento significar aumento de gastos, sem que isso represente o enfrentamento da crise, temos de trabalhar com muito cuidado", disse Ideli a jornalistas na quinta-feira, depois do lançamento do Plano Agrícola e Pecuário 2012-2013.

Ideli e o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, foram na quarta-feira ao Congresso apelar aos líderes para que não votassem o projeto que reduz de 42 para 30 horas semanais a jornada de trabalho de enfermeiros, auxiliares e técnicos de enfermagem. Também preocupa o governo a redistribuição dos royalties do petróleo e o fim do fator previdenciário.

De acordo com Ideli, a prioridade do governo para a próxima semana será a votação de medidas provisórias que estão trancando a pauta da Câmara.

Tudo o que sabemos sobre:
CongressoIdeli

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.