Confirmado o terceiro caso de hantavírus em SP

A Secretaria de Estado da Saúde confirmou um caso de hantavirose no município de Fartura, no sudoeste do Estado. A paciente, uma mulher de 32 anos, moradora da zona rural do município, morreu no início de março, depois de permanecer internada, com os sintomas da doença, por um período de sete horas. A causa da morte foi confirmada através de exames realizados pelo Instituto Adolfo Lutz, de São Paulo. Foi o terceiro caso do mal neste ano, no Estado, e nos três as pessoas infectadas morreram. Os outros dois tinham sido registrados nos municípios de Pontal e Santo Antonio da Alegria. O hantavírus é transmitido por uma espécie de rato, através da inalação de fezes e urina. Uma equipe do Adolfo Lutz esteve em Fartura para fazer a captura de roedores. Cerca de 60 exemplares coletados nas proximidades da chácara onde residia a vítima foram levados para os laboratórios do instituto, em São Paulo, a fim de serem submetidos a investigação epidemiológica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.