Confirmada teleconferência entre fóruns

É grande a expectativa entre os integrantes do Fórum Social Mundial, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, que devem participar de uma teleconferência com os membros do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça. O debate deve ter início às 16 horas, como confirmou a coordenação do evento. A expectativa se deve ao fato de os propósitos das duas reuniões serem antagônicos: o lado suíço exporá pontos favoráveis à globalização e ao neoliberalismo, enquanto o lado brasileiro defenderá o contrário. Além disso, cada um dos países deverá participar com cinco debatedores de grande expressão. "Não será um debate institucional, mas de personalidades", resumiu um dos coordenadores do Fórum Social, Carlos Tibúrcio.Entre os debatedores que participarão em nome do Fórum Econômico estão confirmadas as presenças do megainvestidor George Soros e do presidente da Organização Mundial do Comércio (OMC), Mike Moore. Também foram convidados e podem comparecer mais um representante da OMC e dois do Fundo Monetário Internacional (FMI).Representando o Fórum Social devem participar o líder do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), João Pedro Stédile, e o diretor-geral do jornal francês Le Monde Diplomatique, Bernard Cassen. Outras presenças esperadas são as do prefeito de Porto Alegre, Tarso Genro, do professor de sociologia da Universidade das Filipinas, Walter Bello, e do presidente do Instituto Ethos, Oded Grajew. A mediação será feita pelo secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Kofi Annan.Segundo a coordenação do debate, a teleconferência será transmitida pela TV Educativa do Rio Grande do Sul, mas há ainda a possibilidade de outras emissoras também transmitirem, embora não se saiba quais. No Brasil, o debate também poderá ser visto por um telão instalado na PUC na capital gaúcha, mas ainda não é certo se a teleconferência será liberada à rede mundial de computadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.