Confira a cronologia da Operação Naufrágio

A Operação Naufrágio da Polícia Federal descobriu, no dia 9 de dezembro, um esquema em Vitória (ES) envolvendo uma quadrilha que negociava decisões judiciais. A operação prendeu 8 pessoas: o presidente do próprio Tribunal de Justiça, Frederico Guilherme Pimentel, e a diretora encarregada de distribuir os processos, Débora Pignaton Sarcinelli, além de dois desembargadores, um juiz, dois advogados e um membro do Ministério Público.   Ao todo, foram cumpridos mandados de busca e apreensão em 24 endereços na capital capixaba, Vitória. As prisões foram determinadas pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), que desde abril investiga denúncias sobre o esquema.   Relembre os principais pontos do caso:   9 de dezembro de 2008- PF prende presidente do TJ do Espírito Santo e mais sete   Desbaratada em Vitória uma quadrilha que, segundo os investigadores, negociava decisões judiciais.   10 de dezembro de 2008- Em escuta, magistrado do ES confessa receber propina   Desembargador Josenider Varejão Tavares confessou que receberia R$ 43 mil por uma decisão judicial beneficiando um prefeito de cidade do interior afastado do cargo   11 de dezembro de 2008- TJ-ES afasta presidente acusado de venda de sentenças   Desembargadores também anunciaram o afastamento do juiz Frederico Luiz Scheider Pimentel   12 de dezembro de 2008- STJ revoga prisão de presidente do TJ do Espírito Santo   Outros seis foram soltos também. Em nota, a ministra ressaltou que os investigados devem ficar à disposição do STJ para atender, sem embaraços, a chamados para prestar esclarecimentos adicionais no inquérito judicial em andamento.   15 de dezembro de 2008- CNJ vai apurar denúncias contra presidente do TJ-ES   O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) deve abrir processo disciplinar esta semana para analisar as acusações contra o presidente do Tribunal de Justiça do Espírito Santo    

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.