Confiança em Lula cai seis pontos, segundo CNI-Ibope

A pesquisa CNI/Ibope divulgada hoje mostrou queda na aprovação do governo Lula para 51% ante aprovação de 54% registrada na pesquisa feita em março. A sondagem deste mês foi realizada entre os dias 17 e 21 em 140 municípios. A pesquisa mostrou que o índice de desaprovação do governo cresceu de 39% em março para 42% neste mês. O índice de popularidade do presidente Lula também vem caindo. Neste mês, 54% dos entrevistados disseram confiar no presidente ante um porcentual de 60% em março. Em março de 2003, no início do governo, 80% afirmaram ter confiança no presidente.Na pesquisa divulgada hoje, 43% disseram que não confiam em Lula enquanto em março esse porcentual era de 36%. A queda de confiança mais expressiva foi registrada nas regiões Nordeste e Sul do País. A inflexão na confiança ocorreu em todos os setores, com exceção da região Sudeste e entre as pessoas de renda mais elevada.De acordo com a pesquisa deste mês, 29% dos entrevistados consideraram o governo ótimo e bom ante 34% em março. Já 26% dos entrevistados consideram o governo ruim/péssimo contra 23% em março; e 42% avaliam o governo como regular ante 41% em março. Os programas de combate à fome e à pobreza foram apontados como os que apresentaram os melhores resultados no governo Lula por 34% dos entrevistados, apesar da queda da avaliação ante março, de 39%. A avaliação sobre as ações desenvolvidas pelo governo de combate à corrupção e de estímulo ao setor de agrícola melhorou: 10% dos entrevistados apontaram ações na agricultura como positivas ante 8% em março; e 11% apontaram o combate à corrupção ante 7% anteriormente. O desemprego, no entanto, continua sendo a maior preocupação dos entrevistados: 41% disseram que o governo não adota as ações necessárias para reduzir o desemprego. ConcorrênciaNa primeira simulação de intenção de voto feita pela pesquisa, o presidente Lula continua à frente de seus eventuais concorrentes. Se as eleições fossemhoje, Lula teria 33% dos votos; Fernando Henrique Cardoso (PSDB), 16%, Ciro Gomes (PPS) e Anthony Garotinho (PMDB), 14% eHeloísa Helena (P-Sol), 4%. Em outro cenário, Lula teria 30% dos votos, mas seu principal adversário seria o candidato à prefeiturade São Paulo pelo PSDB, José Serra, que obteve 25% dos votos entre os 2.000 entrevistados no período de 17 a 21 deste mês.Ainda nessa simulação, Ciro Gomes e Garotinho teriam 10%, cada; Heloísa Helena, 3% e o prefeito do Rio, César Maia (PFL ),2%. O curioso da pesquisa, segundo diretores da CNI, é que, apesar de Lula permanecer à frente em qualquer cenário, Serraobteve mais votos não só em relação a FHC mas também do que os que ele próprio obteve no primeiro turno das eleiçõespresidenciai s de 2002. Naquela ocasião, Lula obteve 46,4% dos votos válidos e José Serra, 23,2%. Entre os homens ouvidos peloIbope agora em junho, Lula lidera as abstenções de votos, com 34%, e José Serra teria 23% de abstenções. Mas, entre asmulheres, inversament e, Serra lideraria com 28% ante 25% de Lula.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.