Andre Dusek/AE
Andre Dusek/AE

Condenados pelo mensalão devem se conformar com penas, afirma Gurgel

Para o procurador-geral da República, recursos apresentados pelas defesas não vão reduzir condenações

Mariângela Gallucci - O Estado de S.Paulo

02 de maio de 2013 | 14h53

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, disse nesta quinta-feira, 2, que resta aos condenados por envolvimento com o mensalão se conformar com as penas. De acordo com Gurgel, os recursos que os réus protocolam no Supremo Tribunal Federal (STF) até esta quinta contra as condenações não terão o poder de reduzir as penas. O prazo para apresentar as considerações da defesa termina nesta quinta.

"Os embargos não se prestam à modificação de julgamento nem à redução de penas", afirmou. Dos 25 condenados, até o momento dez apresentaram recursos, entre eles o ex-ministro José Dirceu, o publicitário Marcos Valério e o presidente do PTB, o ex-deputado Roberto Jefferson.

As defesas de Dirceu e do ex-deputado usaram estratégia parecida e pediram o afastamento do ministro Joaquim Barbosa da relatoria do processo. O procurador desconsiderou a eficácia do pedido. "Não há nenhuma consistência", disse.

Ainda não há previsão de quando o STF vai julgar os recursos.

Tudo o que sabemos sobre:
MensalaorecursosRoberto GurgelDirceu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.