Compra de estaleiro uniu Engevix e Funcef

Com negócio de R$ 400 milhões, construtora conquistou dois contratos relevantes com a Petrobrás

Renée Pereira, O Estado de S.Paulo

06 de setembro de 2016 | 03h00

A principal ligação entre o grupo Engevix, dos acionistas Cristiano Kok, Gerson Almada e José Antunes Sobrinho, e a Funcef (fundo de pensão dos funcionários da Caixa) é o Estaleiro Rio Grande, adquirido em 2010 da construtora WTorre, por R$ 400 milhões. Para concluir a transação, as empresas criaram um Fundo de Investimentos e Participações (FIP Estaleiros), no qual a Funcef tinha 25% das cotas e a Ecovix, da Engevix, 75%.

Com a negociação concluída, o estaleiro Rio Grande conquistou dois contratos de construção de oito cascos de plataformas de exploração de petróleo no pré-sal.

Procurada, a Engevix disse que está colaborando com as autoridades. A WTorre afirmou que “não tem relação direta com este ou outro fundo de pensão”. No mesmo comunicado, o grupo do empresário Walter Torre reforçou que “não tem negócios na esfera do poder público” 

Tudo o que sabemos sobre:
FuncefEcovix

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.