Como professor, Paulo Renato terá aumento de salário

O ministro da Educação, Paulo Renato Souza, disse hoje, no Rio, que deixará de receber como ministro (R$ 8 mil) e passará a ser remunerado como professor universitário (R$ 12 mil), a partir de dezembro. "Como optei por me candidatar no ano que vem, decidi voltar a receber como professor", afirmou Paulo Renato, que é professor licenciado de Economia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), no interior de São Paulo.Segundo a Assessoria de Imprensa do Ministério da Educação (MEC), ele fez a opção em julho, mas a troca só começa a valer em dezembro. Com a mudança, Paulo Renato também ganhará mais. O alto salário de professor, segundo a Assessoria de Imprensa, é resultado dos benefícios adquiridos na época que o ministro foi reitor da Unicamp.A mudança teria sido sugerida pelo reitor da universidade, Hermano Tavares, que, numa visita ao ministério, teria lembrado a Paulo Renato que ele poderia exercer o direito de escolha e optar pela remuneração mais alta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.