Comitiva é recebida por preterido

O primeiro encontro entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, e o diretor-geral adjunto da Unesco, Márcio Barbosa, desde a decisão do Itamaraty de apoiar o candidato egípcio Hosni Farouk, aconteceu ontem, na Unesco, em Paris. Barbosa recebeu a comitiva, integrada também pelo ministro da Justiça, Tarso Genro, e o assessor especial da Presidência, Marco Aurélio Garcia, além da família de Lula. Todos trocaram cumprimentos cordiais, mas não houve referência à pré-candidatura de Barbosa à direção da Unesco, frustrada pela falta de apoio do governo brasileiro.Após o encontro, Barbosa disse que abandonou a disputa. "Sou paciente. Se o conselho da Unesco não encontrar entre os nove candidatos quem una os países, ele buscará outro nome", disse o brasileiro, atual número dois da instituição.Barbosa disse que pode esperar outra oportunidade para ser candidato. "Sou persistente e sou jovem. Tenho 58 anos e, se não tiver a oportunidade de ser candidato, posso esperar a mudança de governo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.