Comissão votará créditos suplementares ao orçamento

Os líderes partidários e integrantes da Comissão Mista de Orçamento do Congresso decidiram há pouco, em reunião, colocar em votação, ainda hoje naquela comissão, 27 pedidos de créditos suplementares ao Orçamento da União de 2001. Do total inicial de 32 pedidos foram retirados cinco. Os líderes querem que, uma vez votados na comissão, os créditos sejam também aprovados, ainda este ano, pelo plenário do Congresso. A bancada do Ceará conseguiu incluir, entre os pedidos, um crédito no valor de R$ 23 milhões para conclusão da barragem do Castanhão. Mas o que dominou a discussão na reunião foi a briga política envolvendo os partidos da base aliada da Bahia. O PFL tentou incluir um projeto de decreto legislativo com objetivo de autorizar a continuidade da obra de modernização da infra-estrutura do Aeroporto Luiz Eduardo Magalhães, em Salvador. Essa obra consta da lista de obras consideradas irregularidades pelo Tribunal de Contas da União mas, segundo o deputado José Carlos Aleluia (BA), já haveria um novo parecer do TCU, este favorável à obra. Se esse projeto for aprovado, o PFL quer que seja feito o empenho para liberação dos recursos suplementares no valor de R$ 29 milhões. O esforço do PFL, no entanto, não conta com o apoio dos partidários do PMDB, PSDB e PT. "Vamos votar contra. Bastariam R$ 10 milhões para terminar essa obra",disse o líder do PMDB na Câmara, deputado Geddel Vieira Lima (BA), que pediu inclusive que seja feita uma auditoria para identificar um suposto superfaturamento da obra. Esse assunto será discutido na reunião da Comissão Mista de Orçamento, cujo início está marcado para um pouco depois das 14 horas. A bancada do PFL baiano está decidida a obstruir os trabalhos, pedindo verificação de quórum, caso seu pleito não seja aprovado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.