Comissão vai pedir indiciamento de Dantas

A nova relatora da CPI dos Grampos, deputada Iriny Lopes (PT-ES), vai incluir o pedido de indiciamento do banqueiro Daniel Dantas, do Grupo Opportunity, no relatório final da comissão. O texto do antigo relator, Nelson Pellegrino (PT-BA), sugeria apenas o indiciamento de quatro personagens periféricos da investigação, deixando de lado Dantas e os delegados Paulo Lacerda, ex-diretor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), e Protógenes Queiroz, ex-chefe da Operação Satiagraha. Pellegrino se licenciou do cargo de deputado para assumir a Secretaria de Justiça da Bahia."Mesmo que ele (Dantas) já esteja sendo investigado pela Polícia Federal, com ações no Ministério Público e no Judiciário, a inclusão reforça a necessidade de se apurar escutas clandestinas executadas a mando do banqueiro. A compreensão majoritária é de que Dantas deve ser indiciado", confirmou Iriny."Indiciar Dantas sem nenhum suporte factual é livrar aqueles que mentiram à CPI e à Justiça e fazer eco à Operação Satiagraha, marcada pelo agressão ao Estado de Direito", reagiu a assessoria do banqueiro, em nota.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.