Comissão vai elaborar política de reajuste do mínimo

A Comissão Especial Mista do Salário Mínimo aprovou hoje um cronograma de trabalho para o primeiro semestre de 2006, com o objetivo de elaborar uma política permanente de reajuste do salário mínimo. O cronograma prevê a realização de audiências públicas e encontros regionais com a participação das entidades representativas dos trabalhadores e empregadores, do poder público e organismos internacionais."A comissão vai ouvir as entidades representativas de todas as tendências e trabalhar durante todo este ano para apresentar uma proposta definitiva de reajuste de salário mínimo", disse o relator da comissão, senador Paulo Paim (PT-RS).Segundo a Agência Senado, os parlamentares que se reuniram hoje com o ministro do Trabalho, Luiz Marinho, marcaram para a próxima semana encontro com representantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e da Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB).Em fevereiro, a comissão promoverá audiências públicas com entidades representativas dos empregadores, dos aposentados e dos pensionistas e integrantes do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea). Em março, será a vez dos ministros da Fazenda, Antonio Palocci, e da Previdência Social, Nelson Machado, além de representantes da Frente Nacional dos Prefeitos e da Confederação Nacional dos Municípios (CNM).Nos meses seguintes, os integrantes da comissão agendaram encontros com pesquisadores do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Sócio Econômicos (Dieese) e com os ministros do Tribunal Superior do Trabalho (TST). Também serão convidados representantes de entidades como o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e das universidades de São Paulo (USP), de Brasília (UnB) e de Campinas (Unicamp) para participar das atividades da comissão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.