Comissão sobre Petrobras será votada após carnaval

O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), disse que manterá o requerimento de criação de uma comissão externa para acompanhar as investigações que citam a Petrobras como primeiro item de votação da pauta da Casa após o retorno do Carnaval. "O tema esfria para o carnaval, mas retomará", avisou.

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

26 de fevereiro de 2014 | 21h34

Os deputados tentaram aprovar o requerimento nesta tarde, mas não houve quórum. Assim, o Palácio do Planalto ganhou a semana do Carnaval para reverter o cenário e tentar impedir a aprovação do requerimento. Com o adiamento, o assunto só será analisado no dia 11 de março.

Para o presidente da Casa, o governo ainda não se empenhou para resolver o impasse com os deputados. "O governo não fez o dever de casa", concluiu. Alves revelou ao Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, que chegou a ligar para a presidente da Petrobras, Graça Foster, sugerindo que ela fosse à Câmara para esclarecer as denúncias que envolvem a estatal, mas que não obteve resposta da executiva.

Colocar o requerimento de criação de uma comissão externa em pauta foi o primeiro recado concreto do chamado "centrão" ao governo. Formado por parlamentares do PMDB, PP, PR, PTB, PDT, PSC, esse bloco informal, descontente com a articulação política conduzida pelo Executivo, decidiu apoiar o pedido para que uma comissão externa acompanhe a apuração do suposto esquema de pagamento de propina da holandesa SBM Offshore a funcionários e intermediários da Petrobras em negócios envolvendo fretamento de plataformas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.