Comissão quer tirar cargo de Lupi no PDT

A Comissão de Ética Pública (CEP), vinculada à Presidência da República, deu ao ministro do Trabalho, Carlos Lupi, dez dias para que deixe a presidência do PDT. A CEP argumenta que o exercício simultâneo de cargo público e de cargo de direção político-partidária compromete a clareza de posições exigida das autoridades públicas e contraria os princípios éticos, além de poder causar conflitos de interesses. A decisão da comissão foi tomada na segunda-feira, em reunião do grupo. Segundo a assessoria de Lupi, ele não foi notificado da decisão e só comentará o assunto após receber o comunicado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.