Comissão quer que autoridades expliquem suspeitas de espionagem no País

Reportagens sustentam, com base em documentos vazados pelo ex-técnico da CIA, Edward Snowden, que e-mails e telefonemas de brasileiros foram monitorados

Ricardo Brito, da Agência Estado,

09 de julho de 2013 | 19h12

A Comissão de Relações Exteriores do Senado aprovou nesta terça-feira requerimentos de convite a autoridades do Brasil e estrangeiras para que expliquem as suspeitas de que o País também se tornou alvo de espionagem dos Estados Unidos. Reportagens do jornal "O Globo" destas segunda, 8, e terça-feiras sustentam, com base em documentos vazados pelo ex-técnico da Agência Central de Inteligência (CIA-Central Intelligence Agency) Edward Snowden, que e-mails e telefonemas de brasileiros foram monitorados, bem como uma base de espionagem em Brasília teria sido montada pelos EUA.

Foram aprovados pedidos, em votação simbólica, para ouvir os ministros da Defesa, Celso Amorim, das Relações Exteriores, Antônio Patriota, das Comunicações, Paulo Bernardo, e do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general José Elito, o embaixador norte-americano no Brasil, Thomas Shannon, e o jornalista Glenn Greenwald, radicado no Rio, que recebeu os documentos secretos de Snowden. Os senadores também decidiram colher os depoimentos do presidente da Google, Fábio Coelho, e do Facebook no Brasil, Alexandre Hohagen. O líder do Psol no Senado, Randolfe Rodrigues (AP), defendeu, inicialmente, que o convite para os ministros seja transformado em convocação.

Regimentalmente, no caso do convite, fica a critério da autoridade marcar o dia que comparecerá à comissão. No caso da convocação, a pessoa é obrigada a vir em até 30 dias. Os senadores argumentaram com Rodrigues que as autoridades devem comparecer à comissão até a quinta-feira, 11, e, se fosse aprovada a convocação, eles teriam mais um mês para marcar a data. "A situação é tão grave que todos vão vir", acredita o presidente da comissão, Ricardo Ferraço (PMDB-ES).

Tudo o que sabemos sobre:
EspionagemSenado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.