Comissão proporá admissibilidade de inquérito contra Jader

O relatório do Conselho de Ética do Senado que investiga acusações contra o presidente licenciado da Casa, Jader Barbalho (PMDB-PA) deverá propor a admissibilidade da abertura de inquérito contra ele, com base em provas recolhidas nas investigações sobre o caso Banpará.Segundo o senador Romeu Tuma (PFL-SP), não será sugerida uma pena específica, mas somente a abertura do inquérito contra o senador paraense. Com relação às provas, Tuma disse que as investigações mostraram que várias pessoas foram beneficiadas com os desvios de recursos do Banpará. "Vamos ver as contas de Jader para ver se aqueles recursos são de um investimento privado ou se ele foi beneficiado", afirmou Tuma.Ele informou que pretende reunir-se ainda hoje com os outros dois senadores que integram a comissão - Jefferson Peres (PDT-PA) e João Alberto (PMDB-MA) - para fechar o relatório. Se isso for possível, o documento será entregue nesta terça-feira ao presidente do Conselho de Ética, senador Geraldo Althoff (PFL-SC).Segundo Tuma, Peres se dedicou especificamente a estudar se houve ou não obstrução, por parte de Jader, a um requerimento formulado à Mesa do Senado com pedido de informações sobre o Banpará ao Banco Central. Jader teria engavetado, de março a junho deste ano, requerimento de informações sobre o Banpará, formulado pelo senador José Eduardo Dutra (PT-SE).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.