Comissão pede explicações a ministro sobre investigação contra Rose

Gilberto Carvalho deverá falar sobre suposta averiguação paralela feita por sua pasta sobre a ex-chefe do escritório da Presidência em SP; Rosemary foi afastada do cargo em 2012

alterado às 13h28, Débora Álvares - O Estado de S.Paulo

14 de maio de 2013 | 11h36

Brasília - A Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) do Senado aprovou na manhã desta terça-feira, 14, um pedido de esclarecimento dirigido ao ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, para explicar suposta investigação paralela que sua pasta teria feito à apuração da Casa Civil sobre Rosemary Noronha, ex-chefe do escritório da Presidência em São Paulo. Ele não é obrigado a comparecer pessoalmente.

 

O requerimento do senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) foi aprovado com votos favoráveis de cinco dos oito parlamentares presentes na comissão. A convocação foi motivada por uma matéria da revista Veja, segundo a qual a pasta comandada por Gilberto Carvalho teria tentado interferir na sindicância aberta na Casa Civil para descobrir como Rosemary atuava no escritório. Tudo isso a pedido da presidente Dilma Rousseff.

 

Rosemary foi afastada do escritório da Presidência em São Paulo, no fim do ano passado, depois das ações da Operação Porto Seguro, da Polícia Federal, sob acusações de usar o cargo para traficar interesses, influenciar decisões e indicar pessoas em órgãos públicos.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.