Comissão de Ética irá analisar gesto de Marco Aurélio Garcia

A Comissão de Ética Pública, órgão queassessora o presidente da República, decidiu analisar o caso doassessor especial da Presidência para assuntos internacionais,Marco Aurélio Garcia, flagrado fazendo gesto obsceno por umcinegrafista da TV Globo, na noite de quinta-feira. Garcia pediu desculpas nesta sexta-feira e justificou areação como um ato de "indignação", após reportagem do JornalNacional informar que a aeronave apresentava problemas técnicosdesde o último dia 13 de julho. Ele argumentou que "alguns setores" da mídia e da oposiçãoculparam precipitadamente o governo pelo acidente com o vôo3054 da TAM, alegando problemas na pista principal deCongonhas, por isso reagiu daquela maneira. "O sentimento que extravasei, em privado, foi e é derepúdio àqueles que trataram sordidamente de aproveitar acomoção que o país vive, para insistir na postura partidária deoposição sistemática a um governo duas vezes eleito pela imensamaioria do povo brasileiro", disse Garcia em nota. A comissão discutirá o episódio na reunião do próximo dia30, mas só tem poder de recomendar eventuais punições. Adecisão final cabe ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Importante auxiliar do presidente, Marco Aurélio Garcianegou que o gesto tenha expressado alívio ou felicidade. Asimagens trouxeram constrangimento a Lula e foram classificadascomo "lamentáveis" por outros interlocutores do presidente. (Por Natuza Nery)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.