Comissão de anistia julga 16 novos processos de indenização

Filhos e netos de Leonel Brizola, João Goulart e Luiz Carlos Prestes estão entre os requerentes

estadao.com.br,

13 de janeiro de 2010 | 10h38

A Comissão de Anistia do Ministério da Justiça se reúne nesta quarta-feira, 13, às 14h, para julgar processos de brasileiros que sofreram perseguição política em função da militância de seus pais ou avós durante o regime militar (1964-1985).

 

São filhos e netos de pessoas que tiveram papel destacado no combate ao regime e que entraram na clandestinidade ou foram fichados, presos, torturados, banidos ou exilados do país. Há casos de pessoas que nasceram nas prisões e também relatos de tortura de crianças que resultaram em sequelas permanentes.

 

Serão apreciados 16 processos, entre eles os de José Vicente Goulart Brizola, Neusa Maria Goulart Brizola e João Octavio Goulart Brizola, filhos do ex-governador do Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro, Leonel Brizola.

 

Entre os requerentes também estão os filhos do ex-presidente João Goulart, deposto pelos militares, João Vicente Fontella Goulart e Denise Fernandes Goulart tiveram de se exilar com o pai primeiramente na Argentina e depois no Uruguai.

 

Também serão julgados os processos de Luiz Carlos Ribeiro Prestes, filho do ex-secretário-geral do Partido Comunista Brasileiro, Luiz Carlos Prestes. Luiz Carlos nasceu em 1959 no Rio de Janeiro, quando seus pais já estavam na clandestinidade, mas com o golpe militar a família teve de buscar refúgio fora do país, indo para a União Soviética. De acordo com a comissão, Luiz Carlos participará do julgamento desta quarta-feira acompanhado por sua mãe, Maria do Carmo Ribeiro.

 

Com informações da Agência Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.