Comissão da Câmara deve retomar votação da reforma política

Grupo formado há um ano debate, entre outros pontos, financiamento público exclusivo de campanha e mudanças no sistema eleitoral

Agência Câmara

29 de fevereiro de 2012 | 11h07

A Comissão Especial de Reforma Política da Câmara retoma nesta quarta-feira, 29, seus trabalhos. A última reunião foi realizada no dia 30 de novembro do ano passado, com a apresentação do parecer do relator, mas não houve consenso para votação da proposta. Entre os pontos polêmicos estão o financiamento público exclusivo de campanha e mudanças no sistema eleitoral.

 

A expectativa do presidente da comissão, deputado Almeida Lima (PPS-SE), é começar a votar o texto a partir de agora. A comissão foi instalada há um ano.

 

Para Almeida Lima, a comissão não trabalha para dar resultado no curto prazo. “Até por uma questão legal, em razão do princípio da anualidade da legislação eleitoral, não estamos trabalhando por mudanças para as eleições de 2012. Nossa opção foi por fazer um trabalho mais amplo e profundo para vigorar a partir de 2014. Mas, para votarmos, é preciso que cada partido fale a mesma língua”, afirmou Almeida Lima.

 

No Senado. Os senadores marcara para 21 de março a votação em plenário de propostas da reforma política que já tiveram tramitação concluída na Casa. Serão votados o financiamento público de campanha, da exigência de referendo para alteração no sistema eleitoral e de mudança na data de posse de presidente da República, governadores e prefeitos. Uma quarta proposição, que altera regras para coligações partidárias, ainda está na fase de discussão no plenário e pode ir a votação no dia 21 caso não receba emendas.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
reforma política

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.