Comissão corta R$ 900 mi em despesas para ressarcir Estados

A Comissão Mista de Orçamento aprovou, nesta quinta-feira, um corte de R$ 900 milhões nas despesas orçamentárias para destinar mais recursos aos Estados exportadores atingidos pela Lei Kandir. A destinação dos recursos para a Lei Kandir é o principal motivo de atraso da votação da proposta orçamentária deste ano.Os parlamentares não definiram, contudo, de que maneira será feito o corte. Segundo informou a Agência Câmara, o relator da comissão, deputado Carlito Merss (PT-SC), defende um corte linear de todas as despesas previstas no orçamento. Um corte de 11% nas emendas dos parlamentares feitas pelas bancadas estaduais e pelas comissões pode ser outra alternativa, assim como cortes concentrados em investimentos ou isolados nas emendas de comissões e nas de bancadas.A comissão encerrou sua reunião após a aprovação do valor, e só voltará a se reunir novamente na próxima terça-feira, quando está prevista a votação do relatório final do Orçamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.