Comissão adia votação de reforma eleitoral

Falta de acordo entre oposição e governo leva a suspensão de reunião que apreciaria emendas

da Redação,

01 de setembro de 2009 | 13h59

Terminou nesta terça-feira, 1, sem votação, a reunião conjunta entre as Comissões de Constituição e Justiça (CCJ) e Ciência e Tecnologia (CCT) do Senado para discutir propostas de reformulação da lei eleitoral.

 

Veja também:

linkProjeto de reforma eleitoral apresentado pela Câmara

linkRelatório conjunto da CCJ e CCT sobre a reforma eleitoral

linkRumo a 2010: os principais pontos da minireforma eleitoral

 

O presidente da CCJ, senador Demóstenes Torres (DEM-GO), que presidiu a sessão, decidiu adiar a votação para as 9 horas da manhã de quarta-feira, uma vez que não houve consenso quanto as emendas apresentadas pelos senadores.

 

O projeto de reforma eleitoral foi aprovado em julho pela Câmara, e passou pela relatoria das duas comissões, onde deveria sofrer as mudanças propostas pelos senadores. A questão é que o governo quer que o projeto aprovado pelo Senado seja o mesmo aprovado pela Câmara.

 

Ainda nesta terça-feira, às 15 horas, os relatores das duas comissões e outros representantes das bancadas se encontrarão no gabinete do senador Marco Maciel (DEM-PE) para tentar chegar a um entendimento que facilite a aprovação da proposta.

 

Com informações da Agência Senado

Tudo o que sabemos sobre:
Senadoreforma eleitoral

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.