´Comendador´ poderá ficar em silêncio em depoimento a CPI

O ministro Cezar Peluso, do Supremo Tribunal Federal (STF), reconheceu nesta segunda-feira o direito de João Arcanjo Ribeiro, o Comendador, permanecer em silêncio durante depoimento em que prestará à CPI dos Bingos. O depoimento está marcado para esta terça-feira no Presídio Pascoal Ramos, em Cuiabá, no Mato Grosso. Peluso concedeu uma liminar a pedido dos advogados do Comendador que alegaram que seu cliente tem o direito de não se auto-incriminar. Ele é acusado de chefiar o crime organizado no Estado do Mato Grosso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.