Começa amanhã campanha para doação de órgãos

Pelo menos em 35% dos doadores de órgãos em potencial, a família se recusa a autorizar a doação.Na Espanha, país com o melhor modelo de captação de órgãos do mundo, a taxa de recusa é inferior a 10%.Para sensibilizar a população, a Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO) organiza deste sábado até o sábado da semana que vem, a Semana Nacional de Doação de Órgãos.A Santa Casa de Misericórdia coordena, em São Paulo, uma rede de quatro entidades responsáveis pela captação de órgãos.Solidariedade. Essa é a palavra que melhor descreve a consultora de marketing Sílvia Zauberas, de 34 anos. Há seis meses, ela, o marido e três filhos sofreram um acidente de trânsito.Nicolas, de 3 meses, e Gabriel, de 8 anos, morreram. O casal autorizou a doação dos órgãos de Gabriel.Córneas, rins, fígado, válvulas cardíacas e pulmões melhoraram a qualidade de vida de outras sete crianças.Ao pensar no benefício que a doação proporcionou para esses pequenos, Sílvia se emociona porque se lembra do filho. "O Gabriel gostava muito de ajudar os outros, era carinhoso e certamente aprovaria a doação de seus órgãos."Foi pensando na personalidade do filho que Sílvia autorizou a doação. "É importante guardar o amor que temos pela pessoa que se foi no coração. O corpo vai se decompor mesmo. Por que não aproveitar os órgãos para salvar outras pessoas?"A Santa Casa montará estandes nos shoppings Center Norte e Pátio Higienópolis para tirar dúvidas do público. Apesar de ainda ser pequena, a doação de órgãos tem aumentado em 20% ao ano no País.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.