Comando da Conab seguirá com PTB, diz Rossi

O ministro da Agricultura, Wagner Rossi, confirmou hoje à Agência Estado que o PTB ficará com a presidência da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) no governo de Dilma Rousseff. "Por uma série de articulações políticas, o PTB, que não tem cargos no primeiro escalão, indicará alguns para o segundo escalão, entre eles o da presidência da Conab", disse Rossi.

GUSTAVO PORTO, Agência Estado

28 de janeiro de 2011 | 18h39

O PTB comanda a Conab desde abril do ano passado, quando Rossi deixou o cargo para assumir o Ministério da Agricultura. Rossi disse que "não há segurança" na permanência de Alexandre Magno Aguiar na presidência da estatal. "O Alexandre fez um ótimo trabalho, mas quem vai indicar é o PTB", disse o ministro.

Com um orçamento superior a R$ 5 bilhões por ano e responsável por executar as políticas agrícolas do governo federal, a Conab era cobiçada pelo PMDB de Rossi e pelo PT, cujo indicado seria Silvio Porto, diretor da estatal. Porto já tentou assumir a vaga deixada por Rossi, no ano passado, mas o governo a deu ao PTB.

À época, a vaga foi sustentada pela maioria da bancada do PTB na Câmara, que apoiou Dilma na campanha à sucessão de Luiz Inácio Lula da Silva, mesmo com o comando nacional do partido tendo fechado com José Serra (PSDB).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.