Nilton Fukuda / AE 03.09.2010
Nilton Fukuda / AE 03.09.2010

Comandantes das 3 Forças aprovam Comissão da Verdade, diz Genoino

Assessor diz que os três comandantes das Forças Armadas referendaram o texto conforme ele está

07 Setembro 2011 | 17h54

BRASÍLIA - O assessor especial do Ministério da Defesa, José Genoino, afirmou que os comandantes das três Forças concordam com a instalação da Comissão da Verdade para investigar casos de violação de direitos humanos e de desaparecidos políticos durante a ditadura militar. "Nós temos hoje o referendo dos comandantes militares. Os três comandantes referendaram para votar o texto da Comissão da Verdade do jeito que está", disse Genoino.

Ele afirmou que, quando o ministro Celso Amorim assumiu a pasta, no início de agosto, os três comandantes deram o aval e aceitaram o projeto que está na Câmara para ser votado da forma como foi enviado, sem a inclusão de emendas para alterar a proposta.

A "investigação" a que se refere Genoino quer dizer que a comissão pode tomar depoimentos e cruzar informações para chegar à identificação de responsáveis pela repressão e crime cometidos durante o regime militar brasileiro (1964-1985). Mas a formatação final da comissão não permite responsabilizar juridicamente essas pessoas.

Genoino disse que já conversou com 16 líderes da base aliada e com os líderes do PPS e do PSDB, partidos de oposição. Ele disse que está marcada para a próxima terça-feira,13, uma reunião com os líderes do DEM no Senado, Demóstenes Torres (GO), e na Câmara, Antonio Carlos Magalhães Neto (BA). Nas reuniões, Genoino busca um acordo quanto ao texto e ao procedimento para votação. Ele disse que pretende votar o projeto neste mês.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.