Com sonda, Temer cumpre agenda pública

Presidente contraria recomendação médica e trabalhou meio expediente no Palácio do Planalto

Carla Araújo e Felipe Frazão, O Estado de S. Paulo

27 de outubro de 2017 | 00h49

Brasília - Contrariando recomendação médica de repouso, o presidente Michel Temer, mesmo com uma sonda, cumpriu meio expediente nesta quinta-feira, 26, no Palácio do Planalto. Submetido na véspera a um procedimento para desobstrução do canal da bexiga, Temer chegou a ensaiar a gravação de um vídeo para falar de seu estado de saúde, mas optou apenas por uma postagem nas redes sociais agradecendo à equipe médica que o atendeu.

“Agradeço aos militares da equipe médica e integrantes do HMAB (Hospital Militar de Área de Brasília) pela dedicação e atenção que tiveram enquanto estive no hospital”, escreveu. “Os médicos me recomendaram desacelerar, mas temos muito o que fazer. Já estou no Planalto, cumprindo agenda. Vamos em frente”, completou Temer.

O presidente foi internado na quarta-feira, 25, após mal-estar e teve alta no mesmo dia. Segundo auxiliares, apesar de não ter acompanhado a votação que derrubou a denúncia por obstrução da Justiça e organização criminosa, Temer foi informado do resultado. Eliseu Padilha, chefe da Casa Civil, disse que conversou diversas vezes com o presidente ao longo da sessão, que ele estava bem, mas o descanso era necessário. O presidente, de 77 anos, ficou em casa pela manhã, embora sem o descanso recomendado. Recebeu assessores e gravou um vídeo comentando o resultado da votação da Câmara (mais informações nesta página).

Por volta do meio-dia o presidente chegou ao Planalto e permaneceu até as 17 horas. Antes de retornar ao Jaburu, ele teve sete compromissos. Hoje, o presidente não tem compromissos agendados, apenas a previsão de despachos internos pela manhã. Ele cancelou uma viagem que faria ao Acre para debater projetos de segurança pública. A expectativa é de que Temer viaje a São Paulo para, possivelmente, passar por exames no Hospital Sírio-Libanês e ter avaliada a retirada da sonda. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.