Com Lula, Campos descarta Planalto ?neste momento?

Dois meses e meio após o rompimento da aliança entre o PT e o PSB em capitais importantes, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, fizeram um gesto de aproximação. Convidado para um almoço da campanha de Fernando Haddad (PT) à Prefeitura de São Paulo, Campos gravou mensagem de apoio para o petista usar no programa de TV e disse não planejar, neste momento, ser candidato ao Palácio do Planalto nas eleições de 2014.

VERA ROSA, Agência Estado

17 de setembro de 2012 | 09h57

"Esse pode ser o desejo de alguns, mas não é o meu. Não nesse momento", afirmou Campos, presidente do PSB. O encontro que selou a trégua entre os dois partidos ocorreu no Centro de Tradições Nordestinas, ligado ao PTN, partido da coligação de Celso Russomanno (PRB).

Haddad aproveitou a reunião para pedir votos aos eleitores que um dia antes tinham visto Russomanno passar por ali. Cumprimentou homens e mulheres, carregou crianças no colo e posou para fotos, ao lado de ministros do governo Dilma. "Foi um evento importante para celebrarmos a aliança política do PT com o PSB", resumiu. Mesmo depois de a deputada Luiza Erundina (PSB-SP) ter desistido da vice na chapa de Haddad, contrariada com a dobradinha com Paulo Maluf (PP-SP), os socialistas continuam na coligação. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012SPLulaCampos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.