Estadão
Estadão

Com laranjas, deputados do PSOL fazem protesto contra Bolsonaro na Câmara

'Hoje tem laranjada?', cantavam os deputados em coro enquanto o presidente estava na Casa para entregar texto da reforma da Previdência

Julia Lindner e Camila Turtelli, O Estado de S.Paulo

20 de fevereiro de 2019 | 10h00

Um grupo de deputados do PSOL organizou um protesto no salão verde da Câmara dos Deputados neste momento contra o presidente Jair Bolsonaro e seu partido, o PSL. Vestidos com aventais alaranjados, cerca de dez parlamentares da oposição trouxeram laranjas para, segundo eles, “recepcionar o presidente”, na Casa para entregar formalmente a reforma da Previdência.

Entre eles, estão os deputados Marcelo Freixo (PSOL-RJ) e Ivan Valente (PSOL-SP). As cores das roupas e as frutas servem como referência às suspeitas de que o PSL usou candidaturas laranja em Pernambuco e Minas Gerais na última eleição. Para os oposicionistas, Bolsonaro não tem legitimidade para apresentar a proposta e já se posicionou contra a reforma no passado.

“Hoje tem laranjada?”, cantavam os deputados em coro. “Bolsonaro mente”, ecoavam em outro momento. Eles também pedem a demissão do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, que era presidente do diretório estadual do PSL em Minas no ano passado e é acusado de envolvimento no esquema.

Hoje, diante da pressão sobre o caso, Bolsonaro tem reunião com Álvaro Antônio as 14h, no Palácio do Planalto. O assunto não foi divulgado pela assessoria de imprensa do presidente. A oposição questiona o fato do ministro da Secretaria-Geral, Gustavo Bebianno, ter sido demitido após suspeitas de participação no uso de candidaturas laranja, enquanto Álvaro Antônio continuou no cargo. Bolsonaro, no entanto, justifica que a demissão ocorreu por razões de “foro íntimo”.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.