Com impacto de R$ 2,1 bi, Dilma reajusta Bolsa Família

Presidente anunciou medida em Irecê, na Bahia; programa atende 12,9 milhões de famílias

Tânia Monteiro e Rosana de Cássia, da Agência Estado

01 de março de 2011 | 14h36

A presidente Dilma Rousseff anunciou nesta terça-feira, em Irecê, na Bahia, o reajuste do Bolsa Família. O reajuste médio do benefício, segundo documento divulgado pelo Ministério do Desenvolvimento Social, é de 19,4% e um aumento real de 8,7% sobre setembro de 2009 a março de 2011. Mas parcela do benefício, que leva em consideração o número de filhos, foi corrigido em 45%, segundo a presidente. Com o reajuste, o benefício que variava de R$ 22 a R$ 200 foi corrigido para R$ 32 a R$ 242. Segundo a presidente, o impacto financeiro do reajuste é de R$ 2,1 bilhões e vai atender 12,9 milhões de famílias.

 

Veja também:

link Governo não faz política com o Bolsa, diz Dilma

link Novo valor do Bolsa Família beneficiará 50 milhões de pessoas

blog Dilma vai ao programa de Ana Maria Braga

 

Em nota divulgada nesta segunda, o Ministério do Planejamento esclarece que o valor total do reajuste do benefício é de R$2,095 bilhões, em 2011 e que os recursos virão de reservas já previstas na Lei Orçamentária Anual (LOA) e de remanejamentos de outros órgãos."Um decreto de suplementação disponibilizará R$ 1,34 bilhão: R$ 1 bilhão, já previsto na LOA para o aumento e R$ 340 milhões de remanejamento interno no Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Projeto de Lei complementará o recurso necessário, remanejando R$ 755 milhões da reserva de contingência para esse fim", esclarece o Ministério.

 

O Ministério do Planejamento esclarece ainda que o aumento do Bolsa Família não compromete a consolidação fiscal e a redução de despesas previstas para 2011, de R$ 50 bilhões, anunciados ontem

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.