ED FERREIRA/ESTADÃO
ED FERREIRA/ESTADÃO

Com eleições, Câmara terá apenas 4 dias de trabalho em dois meses

'Esforço concentrado' será realizado em agosto e setembro; medida visa atender deputados que estarão envolvidos nas eleições

Daiene Cardoso, Agência Estado

01 de julho de 2014 | 20h14

 Brasília - Devido ao calendário eleitoral, a Câmara dos Deputados só fará sessões deliberativas na primeira semana dos meses de agosto e setembro, trabalhando um total de quatro dias. O presidente da Casa, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), anunciou na noite desta terça-feira, 1, que o "esforço concentrado" acontecerá nos dias 5 e 6 de agosto e 2 e 3 de setembro. Ainda não foi definida a pauta de votações do período.

Antes do "esforço concentrado", os deputados terão ainda duas semanas de atividades legislativas no mês de julho. O motivo é o início do recesso parlamentar, que começará oficialmente no dia 18 deste, a partir da aprovação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

A semana de "esforço concentrado" é comum em anos eleitorais, uma vez que os parlamentares estão envolvidos com as campanhas eleitorais em seus Estados até outubro. A justificativa da medida é que durante o processo eleitoral o quórum no Congresso é baixo, tornando difícil a votação de matérias importantes. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.