Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Com dor torácica, Caiado é internado em hospital em Goiânia e transferido para SP

Segundo a assessoria, o quadro do governador de Goiás é estável e os exames mostraram que ele não teve nada grave

Carla Menezes e Isabel Cristina, especiais para O Estado/Broadcast

09 de outubro de 2019 | 16h57

SÃO PAULO e GOIÂNIA - Após sentir uma dor no peito e ser internado no Hospital do Coração, em Goiânia, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), de 70 anos, foi transferido na noite desta quarta-feira, 9, para o Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Ele passou por uma avaliação médica e exames, que descartaram infarto, entre os procedimentos foram realizado um cateterismo, segundo nota divulgada pelo governo. 

O comunicado diz ainda que “ele está bem, seu quadro é estável e o mesmo está consciente”. Caiado passa por uma série de exames e avaliação médica. Às 19h23, o quadro clínico do governador “seguia estável, mas, por decisão da família, ele segue para o Hospital Sírio-Libanês”, segundo sua assessoria.

A nota informa também que a transferência é para a realização de “nova bateria de exames, sob os cuidados da Dra. Ludhmila Abrahão Hajjar, médica que o acompanha há mais de dez anos”.

O governador foi levado ao hospital em Goiás por "precaução" e os exames "mostraram que ele não teve nada grave", segundo nota oficial divulgada pela assessoria de imprensa na conta oficial do Twitter do governador. Ainda segundo o comunicado, o Caiado deve ter alta amanhã de manhã. 

As informações preliminares tratavam de um infarto, mas o fato foi descartado pelo médico da família, Copérnico Ramos Caiado, que foi o primeiro a realizar o atendimento ao parlamentar.

Caiado passou por um cateterismo e deve passar a noite sob observação. O governador está consciente e aguarda uma equipe médica de São Paulo para avaliar seu estado de saúde. Ele já realizava tratamento com estatinas, porque possui uma placa obstruindo parcialmente a artéria. 

Como a dor começou

O governador estava trabalhando quando sentiu a dor, mas não foi informado o local exato  onde ele estava no momento em que passou mal. A nota divulgada mais cedo pelo governo informava ainda que o “governador está bem, tem quadro estável e está consciente”.

Em uma rede social, a equipe dele postou que os exames mostraram que ele não teve nada grave e que ele deveria ter alta nesta quinta, informação postada antes da decisão da transferência.

O Hospital do Coração de Goiás disse por nota que Caiado “chegou à unidade como o quadro de mal estar inespecífico, e optou-se pela internação hospitalar para a realização de exames laboratoriais e de imagem, que descartaram a hipótese de infarto agudo do miocárdio”.

Viagem adiada

A primeira-dama, Gracinha Caiado adiou uma viagem que tinha nesta quarta-feira para Roma, onde participaria de reuniões na Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO/ONU), para acompanhar o marido Ronaldo Caiado. 

Tudo o que sabemos sobre:
Goiás [estado]Ronaldo Caiado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.