Com base em denúncia , Câmara cria CPI do Grampo Telefônico

Reportagem da revista 'Veja' revelou que ministros do STF poderiam ter escutas em seus aparelhos

23 Outubro 2007 | 20h30

A Câmara dos Deputados criou nesta terça-feira, 23, a CPI do Grampo Telefônico, que irá investigar supostas escutas telefônicas clandestinas, segundo a rádio CBN. A idéia da comissão surgiu após denúncia dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e publicadas na revista  Veja no dia 22 de agosto.   Veja Também:   Ministros do STF suspeitam que estão sendo grampeados pela PF  Tarso diz que denúncia de grampo a ministros do STF é falsa   Reportagem da revista mostra suspeitas por parte de ministros de que haveria grampos telefônicos em seus aparelhos. Sem apresentar provas, a revista levanta a suspeita de que teriam sido feitos por pessoas ligadas à Polícia Federal.   Em resposta à acusação, o ministro da Justiça, Tarso Genro, disse que são falsas as denúncias de que agentes federais estariam negociando escutas.   A  proposta da CPI é do deputado Marcelo Itagiba (PMDB-RJ) e a comissão deve começar a funcionar no próximo mês.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.