Com atraso, Senado coloca no ar o Portal da Transparência

Medida faz parte do pacote anunciado por Sarney para conter a crise desde a divulgação dos atos secretos

24 de junho de 2009 | 18h42

Com um dia de atraso, o Portal da Transparência do Senado entrou no ar nesta quarta-feira, 24. O site, que poderá ser conferido pela página do Senado, é uma das medidas anunciadas pelo presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP) para conter a crise que atinge a Casa, mais recentemente marcada pela descoberta dos atos secretos, usados para nomear parentes, amigos, criar cargos e aumentar salários, revelados pelo Estado. A princípio o site seria colocado no ar na última terça.

 

Veja também:

lista Confira a lista dos 663 atos secretos criados no Senado

especialESPECIAL MULTIMÍDIA: Entenda os atos secretos e confira as análises

especialAs medidas apresentadas para combater a crise no Senado

documento Leia a íntegra da defesa do presidente do Senado

lista O ESTADO DE S. PAULO: Senado acumula mais de 300 atos secretos

 

A ideia é divulgar todo tipo de informação referente a Casa, desde Orçamento até dados referentes à verba indenizatória, valor de R$ 15 mil que os parlamentares têm direito para custear despesas com seus Estados. A verba indenizatória, no entanto, já vinha sendo divulgada no site do Senado.

 

O portal traz ainda a execução orçamentária da Casa, as licitações e contratos e a lista de funcionários. Os salários dos servidores ficaram de fora e não foram divulgados. O projeto de divulgação dos salários é de autoria do senador Eduardo Suplicy (PT-SP).

Tudo o que sabemos sobre:
SenadoPortal da Transparência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.