Com apoio do PSB e DEM, Henrique Alves se lança ao governo do RN

Chapa de presidente da Câmara dos deputados contará com 18 siglas e lançará nome de aliada de Campos ao Senado

Anna Ruth, especial para O Estado, O Estado de S. Paulo

27 Junho 2014 | 19h56

Natal - O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), foi confirmado nesta sexta-feira, 27, como candidato ao governo do Rio Grande do Norte. O nome dele foi homologado na convenção estadual da legenda, que começou nesta tarde e só terminou à noite. Durante o discurso, o deputado federal lembrou da gestão do pai, o ex-governador Aluízio Alves, e disse que vai "olhar para frente". "Do passado tiramos lições. Minha missão será olhar para frente", destacou.

Diferente do posicionamento do partido no âmbito nacional, que selou apoio à presidente Dilma, a chapa de Alves terá como candidata ao Senado a vice-prefieta de Natal Wilma de Faria, presidente do PSB no Estado. Na esfera nacional, o PSB faz oposição ao governo Dilma desde que o ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, decidiu disputar a Presidência.

O candidato a vice de Alves será o deputado federal João Maia, presidente estadual do PR. A coligação do peemedebista também conta com o apoio do DEM, que fechou com o candidato do PSDB à Presidência, o senador Aécio Neves.

Essa chapa majoritária congrega 18 partidos aliados. Juntos eles formarão uma única chapa para deputado federal e terão três coligações para deputado estadual, lançando mais de 130 candidatos às 24 vagas da Assembleia Legislativa potiguar.

Henrique Alves, que também é presidente do diretório estadual da legenda, chega para o seu principal desafio político, já que pela primeira vez disputará o cargo do Executivo potiguar. O PMDB é hoje o maior partido do Estado, com 40.300 filiados e 53 prefeitos.

Oposição. O pleito do Rio Grande do Norte terá outros quatro candidatos ao governo. O PSTU lançará a sindicalista Simone Dutra, o PSOL homologou o nome do professor Robério Paulino e o PSL está com o advogado Araken Farias. 

Além deles, o vice-governador Robison Faria será confirmado, no próximo domingo, na convenção do PSD, como candidato ao Executivo. Ele compõe uma aliança com o PT e o PC do B. O candidato a vice do grupo será o deputado estadual Fábio Dantas (PC do B) e a candidata ao Senado a deputada federal Fátima Bezerra (PT).

Robinson Faria que já foi deputado estadual, presidente da Assembleia Legislativa e seis meses após empossado vice-governador já rompeu com a governadora Rosalba Ciarlini, tem no pleito deste ano seu maior desafio. Há quatro anos ele tentou ser candidato, mas foi preterido pela então aliada, Wilma de Faria, que era governadora do Estado. Agora Faria volta novamente ao projeto, dessa vez levando como grande aliado o PT. Robinson Faria é presidente estadual do PSD e pai do deputado federal Fábio Faria, candidato a reeleição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.