Com apoio da oposição, candidatura de Temer soma 11 partidos

Além do PMDB, PT, PSC, PTB, PV, PSDB, PPS, DEM, PT do B, PRB e PHS vão apoiá-lo à presidência da Câmara

Agência Brasil e Reuters,

17 de dezembro de 2008 | 15h52

Onze partidos anunciaram nesta quarta-feira, 17, o apoio à candidatura do peemedebista Michel Temer (SP) à Presidência da Câmara. Além do próprio PMDB, PT, PSC, PTB, PV, PSDB, PPS, DEM, PT do B, PRB e PHS vão apoiar Temer nas eleições em fevereiro. "Creio que ainda virá o PR", disse o parlamentar. Apesar do apoio da maioria dos partidos da Casa - da base governista e da oposição -, Temer evitou "o clima de já ganhou". Vou buscar acordo com todos. Se conseguíssemos fazer uma única chapa, daríamos logo de saída uma demonstração de muita força para o Legislativo", cogitou. Veja também:Além de PMDB, base governista lança mais três para Câmara  Três candidaturas paralelas à de Temer foram lançadas hoje: a de Aldo Rebelo (PCdoB-SP), Ciro Nogueira (PP-PI) e Milton Monti (PR-SP). "A outra candidatura nasce das cúpulas partidárias e não corresponde aos anseios da Casa, enquanto as nossas nascem dos deputados", afirmou Rebelo. Nogueira disse apostar em um eventual segundo turno para vencer Temer. "Aqueles que temiam debate, agora vão ter que enfrentar", disse o deputado do PR. O peemedebista, no entanto, evitou o embate. "Não tem problema. Tem várias candidaturas para levar para o segundo turno", completou.  Durante a reunião, à qual a imprensa teve acesso, o candidato do PMDB prometeu atender as demandas. Disse que tentará restringir a edição de medidas provisórias pelo Executivo e fazer com que o Orçamento se torne impositivo. "Creio que terei condições de dialogar muito com o Executivo para que algumas medidas venham em regime de urgência ou urgência urgentíssima", declarou aos colegas em discurso.

Tudo o que sabemos sobre:
Michel TemerCâmara

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.