Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Com adversários de Doria, Bolsonaro visita obra de ponte em São Vicente

Na terceira viagem após ter se recuperado da covid-19, presidente voltou a provocar aglomerações

Ricardo Galhardo, O Estado de S.Paulo

07 de agosto de 2020 | 14h16

SÃO VICENTE - Acompanhado de adversários do governador João Doria (PSDB), o presidente Jair Bolsonaro visitou nesta sexta-feira, 7, as obras de recuperação da ponte A Tribuna, antiga ponte dos Barreiros, em São Vicente (SP). 

Foi a terceira viagem de Bolsonaro desde que o presidente se recuperou da covid-19. Em todas elas, Bolsonaro foi a redutos de adversários políticos e vistoriou ou inaugurou obras de pouca relevância. 

Em São Vicente, Bolsonaro chegou a baixar a máscara de proteção enquanto andava pela ponte. Na saída, em ritmo de campanha eleitoral, saiu do carro para cumprimentar cerca de duas centenas de apoiadores que o esperavam do lado de fora. Como em outros eventos com a presença do presidente durante a pandemia, houve aglomerações.

A ponte que Bolsonaro visitou ficou interditada durante mais de seis meses por problemas de estrutura e reaberta parcialmente no início deste mês apenas para carros de passeio. Ônibus e caminhões ainda não podem trafegar pelo local. 

O Ministério do Desenvolvimento Regional diz que liberou R$ 11 milhões, de um total de R$ 57 milhões previstos, para a primeira etapa da reforma, mas a prefeitura de São Vicente afirma que foram apenas R$ 5,7 milhões. 

Junto do ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, políticos locais e de seu irmão, Renato Bolsonaro, que tem participado de inaugurações de obras federais nas regiões da Baixada santista e Vale do Ribeira, o presidente ouviu explicações sobre o projeto. O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, Paulo Skaf (MDB), e o ex-governador Márcio França (PSB), acompanharam a visita. Ambos foram adversários de Doria na eleição para o governo paulista em 2018. O governador é visto pelo Planalto como possível adversário de Bolsonaro em 2022. 

O presidente deixou o local sem discursar nem dar entrevistas. Além de vistoriar a reforma da ponte, ele recebeu o título de cidadão vicentino outorgado pela Câmara Municipal em evento fechado em um quartel do Exército. 

Nas duas viagens anteriores depois da covid-19, Bolsonaro foi à Bahia e e ao Piauí, Estados governados pelo PT. Na Bahia ele inaugurou o sistema de abastecimento de água da cidade de Campo Alegre de Lourdes, no interior do Estado. No Piauí, visitou um museu no parque Nacional da Capivara.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.