Com acordo aprovado, presidente ucraniano vai a Alcântara

Dois meses depois do acidente com o Veículo Lançador de Satélite (VLS), o presidente da Ucrânia, Leonid Kutchma, deverá visitar esta semana o centro de lançamento de Alcântara, no Maranhão, como parte da cooperação entre seu país e o Brasil na área espacial. Kutchma vai inaugurar uma placa em homenagem aos 21 mortos na explosão.A visita do presidente, prevista para quinta-feira, foi confirmada neste domingo pelo ministro da Ciência e Tecnologia, Roberto Amaral. Ele lembrou que a aprovação pelo Senado, no dia 15, do acordo de Salvaguardas Tecnológicas entre os dois países, garante a execução do termo assinado em 2002 e refeito este ano para o lançamento, em Alcântara, do foguete ucraniano Ciclone-4.Pelo acordo, a Ucrânia, que detém tecnologia de ponta no setor, dará suporte ao projeto do foguete brasileiro. Como contrapartida, a Ucrânia vai se beneficiar da localização privilegiada de Alcântara. Os dois países invistirão cerca de R$ 100 milhões.O ministro veio ao Rio para lançar, no Observatório Nacional, o Carimbo do Tempo, recurso que vai garantir a certificação de documentos eletrônicos. O carimbo, que está sincronizado à Hora Legal Brasileira, servirá para dar autenticidade em relação à hora em e-mails, transações bancárias e comerciais e assinaturas digitais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.