Divulgação
Divulgação

PMDB só elege um candidato no 1º turno e tem cinco nomes no 2º

Apenas Teresa Surita se elegeu, em Boa Vista; partido, entretanto, se mantém como a legenda com o maior número de prefeituras em todo o Brasil

Ricardo Brito, O Estado de S. Paulo

02 de outubro de 2016 | 22h29

BRASÍLIA- Mesmo lançando mais candidatos a prefeito de capitais do que em 2012 - 16 ante 12 -, o PMDB só conseguiu garantir uma cadeira das 26 em disputas ainda no primeiro turno: a reeleição da prefeita de Boa Vista (RR), Teresa Surita. A legenda terá candidatos ao segundo turno em cinco capitais: Porto Alegre (RS), Goiânia (GO), Cuiabá (MT), Maceió (AL) e Macapá (AP).

O partido também não conseguiu, apesar do forte apoio das cúpulas em nível federal, estadual e municipal, chegar a nenhuma disputa final nas quatro capitais da região Sudeste. Dessas, as duas principais apostas - Pedro Paulo no Rio de Janeiro, onde a legenda comanda o governo e a prefeitura, e Marta Suplicy , que ficou em quarto lugar em São Paulo - foram derrotas expressivas.

Brasil. Ainda assim, dados parciais do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) indicam que, até o momento, o PMDB se mantém como o maior partido em número de prefeituras eleitas. Em 2012, foram 1.024. Neste ano, dos 2.382 candidatos a prefeito, o partido elegeu 1.023 - os números podem aumentar com a consolidação dos resultado e também com a votação do segundo turno (por ora, das 92 cidades brasileiras com mais de 200 mil eleitores, uma nova votação está confirmada em 27). É um número, contudo, aquém do crescimento esperado pelo PMDB, que pretendia superar 1,2 mil municípios administrados. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.