Colunista vai presidir TV Pública

Indicação de Tereza Cruvinel, de ?O Globo?, foi confirmada pela própria jornalista, após negociação com Franklin

Lisandra Paraguassú, O Estadao de S.Paulo

27 de setembro de 2007 | 00h00

A presidente da nova TV Pública, a ser criada pelo governo federal, será a jornalista Tereza Cruvinel, colunista de política do jornal O Globo. A indicação, que estava sendo negociada entre Tereza e o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação da Presidência da República, Franklin Martins, foi confirmada na noite de ontem pela própria jornalista. Ainda não há data para a posse - a TV ainda não foi nem mesmo criada. O grupo de trabalho que analisa o formato da nova empresa encerra os seus trabalhos hoje e, em seguida, a proposta terá que ser aprovada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A medida provisória que criará a TV, de acordo com a Secom, ainda precisa de ajustes jurídicos. Apesar da previsão inicial de que todo o processo estaria concluído ainda em setembro, o próprio governo ainda não garante esse prazo nem quer apostar em outro.SEDE NO RIOA TV Pública deverá usar parte da estrutura que hoje pertence à Radiobrás, a rede de comunicação do governo federal. A sede da nova emissora deverá ser no Rio de Janeiro. Formada em Comunicação Social pela Universidade de Brasília, a colunista - que é também comentarista do canal a cabo Globonews - está no jornalismo político desde o início de sua carreira. Trabalhou na TV Brasília, depois no Jornal de Brasília, Correio Braziliense, Jornal do Brasil e O Globo, no qual é responsável, desde 1986, por uma coluna diária de notas políticas. Em 2002, Tereza ganhou o Prêmio Unisys de Jornalismo por seu trabalho em favor da inclusão digital.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.