Colômbia se recusa a assinar Conselho de Defesa

Segundo comunicado oficial, negativa se deve 'às ameaças do terrorismo e as derivações conhecidas'

Efe

23 de maio de 2008 | 15h27

O Governo da Colômbia anunciou nesta sexta-feira, 23, na cúpula presidencial de Brasília sua recusa em assinar o Conselho de Defesa Sul-americano, "dadas as ameaças do terrorismo e as derivações conhecidas." Veja também: Entenda o que é a Unasul União sul-americana mexe com 'tabuleiro do poder', diz LulaPara Jobim, conselho de defesa pode funcionar sem ColômbiaGovernos da Unasul são todos de esquerda, diz ChávezGarcia: Brasil não tem pressa sobre Conselho de Defesa Segundo um comunicado oficial lido por César Mauricio Velázquez, porta-voz do presidente colombiano, Álvaro Uribe, a posição de seu país foi comunicada no marco da reunião extraordinária de Chefes de Estado e de Governo da União de Nações Sul-Americanas (Unasul), realizado na capital brasileira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.