Collor pede adiamento de votação do relatório da CPI

Pelo segundo dia consecutivo, o senador Fernando Collor (PTB-AL) pediu o adiamento da votação do relatório final da CPI da Petrobras. Collor havia pedido vista do relatório ontem, durante reunião marcada para votar o texto. O presidente da comissão, senador João Pedro (PT-AM), deu prazo de apenas 24 horas para o senador alagoano analisar o parecer, apesar de Collor ter pedido pelo menos cinco dias.

CAROL PIRES, Agencia Estado

16 de dezembro de 2009 | 19h07

Hoje, pouco antes da nova reunião, Collor se reuniu com o relator das investigações, senador Romero Jucá (PMDB-RR), e pediu mais um dia de prazo, pois deverá apresentar um adendo ao texto. Jucá disse não saber qual o teor da emenda que Fernando Collor pretende propor. A assessoria de imprensa de Collor disse que o senador não falará sobre o assunto com a imprensa.

Uma nova reunião foi marcada para amanhã. A oposição abandonou a CPI da Petrobras há cerca de um mês e, por isto, não deve haver objeção ao relatório de Romero Jucá.

No relatório, de 357 páginas, o líder do governo no Senado e relator das investigações, senador Romero Jucá (PMDB-RR), isenta a Petrobras de supostas irregularidades apontadas pela oposição no requerimento de criação do colegiado. Além de não apontar responsáveis ou irregularidades, Jucá apresenta a sugestão de um projeto de lei com um novo marco regulatório para licitações feitas pela estatal e faz algumas recomendações à empresa para "correção de falhas e aprimoramento".

Tudo o que sabemos sobre:
CPIPetrobrasrelatórioFernando Collor

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.