EVARISTO SA/AFP
EVARISTO SA/AFP

Collor dá recado a Bolsonaro: ‘Já vi esse filme e não é bom’

Senador alagoano foi afastado da Presidência da República em meio a um processo de impeachment em 1992

Bruno Nomura, O Estado de S.Paulo

22 de abril de 2020 | 16h08

O senador Fernando Collor (Pros-AL) lamentou a “divisão entre pessoas”, pediu a reunificação do País e mandou um recado ao presidente Jair Bolsonaro, afirmando que “já viu esse filme e não é bom”. A declaração foi dada nesta quarta-feira em sua conta no Twitter. Collor fez referência ao processo de impeachment, em 1992, no meio do qual renunciou ao cargo de presidente da República. Aliados de Bolsonaro tem dito que o Congresso está armando uma suposta trama para tirá-lo do poder.

“Cabe ao presidente da República reunificar o País. Mas o que estamos vendo é a divisão entre pessoas, famílias e amigos. Isso é muito ruim. O problema é grave e de consequências imprevisíveis. Experiência não se transfere; se transmite. Eu já vi esse filme e não foi bom”, escreveu o senador alagoano.


Collor estava em seu terceiro ano de mandato presidencial quando foi acusado de articular um esquema de corrupção dentro do governo envolvendo tráfico de influência, loteamento de cargos públicos e cobrança de propina. Em abril de 2014, 22 anos depois do impeachment, foi absolvido no último processo que respondia no Supremo Tribunal Federal (STF) por acusações da época que era presidente. É senador pelo Estado de Alagoas desde 2007.

Tudo o que sabemos sobre:
Fernando CollorJair Bolsonaro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.