Colisão entre a Terra e asteróide formou a lua

A lua foi formada pelos escombros gerados por uma colisão entre a Terra e um asteróide com a massa semelhante à de Marte, de acordo com um pesquisador que desafia as atuais teorias de que um asteróide muito maior estaria envolvido no episódio.A teoria do asteróide menor, proposta pela primeira vez na década de 70, ficou de lado quando os cientistas calcularam que seria necessário um impacto muito maior para criar o satélite natural da Terra.No entanto, novas simulações feitas graças ao avanço tecnológico dos computadores e revisões de simulações anteriores mostram que, se um objeto com massa quase igual à de Marte acertasse a Terra em cheio, tal impacto seria suficiente para levar os dois corpos à posição na qual se encontram hoje, disse o cientista Robin Canup."Isto se parece mais com a idéia original dos anos 70", comenta Canup, do Instituto de Pesquisas do Sudoeste, estabelecido em Boulder, no Estado norte-americano do Colorado. "Para mim, isto aumenta ainda mais minha confiança na teoria do impacto."Um asteróide menor também elimina a necessidade de um segundo grande impacto para completar o cenário, afirmam Canup e Erik Asphaug, da Universidade da Califórnia, em um artigo a ser publicado na quinta-feira pela revista especializada Nature.Muitos cientistas preferiram desacreditar outras teorias, inclusive uma segundo a qual a gravidade da Terra atrairia a lua quando ela se aproximasse ou que a Terra e a lua teriam se formado simultaneamente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.